Quem somos

O QUE É O BANCO RIO DE ALIMENTOS
O Banco Rio de Alimentos é um Programa de solidariedade social que visa a minimizar os efeitos da fome e do desperdício. Sua atuação consiste em recolher produtos alimentícios em perfeitas condições de consumo e entregá-los a instituições sociais idôneas.
 NOSSA MISSÃO
Em um país onde milhares de pessoas sofrem de desnutrição e de doenças causadas pela falta de alimentação adequada enquanto toneladas de alimentos vão para o lixo, o Banco Rio de Alimentos surge como iniciativa de grande alcance social. A consolidação de ações como essa é tarefa que deve ser compartilhada por todos os segmentos sociais, incluindo o cidadão, o Estado e o empresário, em busca da construção de uma sociedade mais democrática e menos desigual, mais humana e menos injusta.
 QUEM SÃO OS COLABORADORES DO BANCO
Os colaboradores do Banco Rio de Alimentos são quaisquer empresas ou pessoas físicas imbuídas do espírito de solidariedade. Toda e qualquer colaboração é bem-vinda !
As doações podem ser feitas por empresas das áreas de produção, distribuição e comercialização de alimentos. Outras empresas também podem participar prestando serviços como transporte, produção gráfica, comunicação e mídia.
 PRINCIPAIS VANTAGENS DE SER UM COLABORADOR
Um dos principais insumos para o sucesso de empresas e instituições será com quem se está conectado. Na era da informação e da interatividade, estar conectado a um banco de alimentos ou a instituições sociais agrega valor à marca. É crescente a tendência mundial de as empresas se preocuparem com a responsabilidade social, que começa a ser encarada como uma estratégia diferenciada de competitividade para o sucesso dos negócios.
Isto ocorre no momento em que está havendo uma maior aceitação de produtos e serviços originários de empresas com atuação no campo social.
Minimizar as desigualdades sociais no país é uma contribuição, da parte do empresariado, válida e esperada. O Brasil ainda está muito atrasado nessa questão em relação a muitos países, mas está havendo uma crescente opinião a respeito do assunto, pois a pobreza e a baixa qualidade de vida da população representam ameaça, inclusive, à atividade empresarial.